terça-feira, 13 de maio de 2008

Apito Final


O pomposo processo Apito Final conheceu finalmente o seu fim tendo produzido os seguintes castigos:

Castigos decorrentes do Apito Final

FC Porto: 6 pontos; 150 mil euros.

Pinto da Costa: 2 anos de suspensão; 10 mil euros.

Boavista: Descida de divisão; 180 mil euros.

João Loureiro: 4 anos de suspensão; 25 mil euros.

União de Leiria: Menos 3 pontos; 40 mil euros.

João Bartolomeu: 1 ano de suspensão; 4 mil euros.

Martins dos Santos (árbitro): 3 anos de suspensão.

Augusto Duarte (árbitro): 6 anos de suspensão.

Marinho Santos Silva (árbitro assistente): 2 anos e meio de suspensão.

Jacinto Paixão (árbitro): 4 anos de suspensão.

José Chilrito (árbitro): 2 anos e meio de suspensão.

Manuel Quadrado (árbitro): 2 anos e meio de suspensão.


Face ao exposto surgem as seguintes dúvidas e os respectivos comentários:

1) Foi ou não provado que nas véspera do jogo Porto-Beira-Mar o árbitro Augusto Duarte esteve em casa do presidente do Porto e ficou ou não provado que segundo relatos testemunhais lhe foi entregue uma soma em dinheiro?

Comentário: A entrega de uma soma em dinheiro implica a troca de um serviço ou ganho futuro ou o pagamento de dívida vencida.

2) O presidente do Conselho Disciplinar ao não ouvir uma testemunha chave como Carolina Salgado influenciou a sentença final, numa eventual descida de divisão do Porto?

Comentário: Lembrar que era esta a testemunha que suportava que o encontro em casa do presidente do Porto teria servido para fazer o pagamento de 2500 Euros a Augusto Duarte.

3) Manuel Quadrado, José Chilrito e Jacinto Paixão foram condenados por corrupção consumada em 2 anos em meio para os auxiliares e 4 anos para o árbitro, o dirigente foi punido por corrupção tentada?

Comentário: A testemunha chave declarou em tribunal ter ouvido a Pinto da Costa a encomenda de um serviço de prostitutas para a equipa de arbitragem, tendo inclusive descodificado as palavras “fruta”/prostitutas,”leite”/branca “café com leite”/mulata.
Se foi provado que o serviço foi encomendado e na sequência foi providenciado, se foi provado que de facto tudo isto aconteceu, não se percebe a designação usada “corrupção tentada”

4) Não se entende como é que um processo que resulta de um atleta mal inscrito possa ter a mesma punição que um processo de corrupção mesmo que apenas tentada?

Comentário: O Belenenses foi punido com 6 pontos por ter mal inscrito o atleta Meyong, o Porto foi punido com 6 pontos em 2 processos de corrupção tentada.

5) A punição não deveria aplicada á época a que reportavam os factos, ou na próxima temporada subsequente ao julgamento dos factos?

Comentário: Na próxima temporada Boavista e Leiria descem, ao Porto são retirados já 6 pontos nesta temporada. Porquê esta disparidade na aplicação dos castigos?

6) O Boavista e a União de Leiria e o Porto tiveram fatos á medida?

Comentário: O Boavista á mercê do caos financeiro após o saque autorizado permitido ao Clâ Loureiro iria com todas as probilidades descer de divisão por falência, o Leiria iria de qualquer das maneiras descer pelo desempenho desportivo, O Porto foi campeão com 20 pontos de diferença para o segundo, com a punição emanada pelo CD fica a 14 do 2º, castigado mas não muito.

7) O estado teve a melhor postura ? Teve medo de intervir e perder votos?Foram todos os envolvidos punidos?

Comentário: Não porque quando se começou a ouvir falar de todos estes casos nos anos 80, já o estado deveria ter intervido, a Secretaria de Estado do Desporto deveria ter-se constituído como assistente e verificar que não existiam anomalias e incompatibilidades como sejam ser um vereador da Câmara de Gondomar e sócio do Gondomar a julgar um caso em última isntancia (FPF) onde está envolvido o “seu” presidente da Câmara e o clube do qual é sócio.
Nem todos os envolvidos foram punidos lembrar que Luis Filipe Vieira foi apanhado em escutas igualmente a escolher árbitros e João Rodrigues o antigo presidente da FPF, pessoa com ascendente na FIFA e UEFA serviu de intermediario ao benfica em pressões na arbitragem, tanto um como o outro ou mesmo o clube em causa viu sequer levantado qualquer processo.

8) O Sporting teve a melhor postura ?

Comentário: Não deveria ter-se constituído assistente no processo e pugnar pela aplicação de justiça. Durante todo este processo, o Clube optou sempre por um constrangedor e cumplìce silêncio. Sendo que apesar de fazer parte da Direcção da Liga nunca reagiu em conformidade nos termos em que foi prejudicado/provocado ao longo da época. (Ex: atrasos ao GRedes, e inquérito ao Djaló por gestos, isto apenas para citar um dos primeiros e o último), mais parecendo que era o Sporting quem tinha de expiar a culpa de algum pecado cometido.

Foi feita Justiça?
...


1906

Luta & Resiste!

2 comentários:

ms disse...

Corre o boato na internet, e eu próprio já o ouvi de duas fontes diferentes, que se prepara uma troca de jogadores ente o Sporting e o Porto.

Se por principio até posso aceitar este tipo de negócios, o nome proposto deixa-me profundamente apreensivo.

O que se propões é a ida do Pereirinha. Ora, dos jogadores de 2ª linha do Porto, não vejo um único que mereça esta troca.

Não é que o Pereirinha já seja um jogador firmado. Mas é um jogador, formado pelo Sporting e seguramente com muito valor e margem de progressão. E não é qualquer Kaz, Adriano ou Pitbull que me vai fazer aceitar a troca.

Se esta mensagem servir para inviabilizar ou levantar a critica sobre este negócio, mesmo que este venha a ser negado, tanto melhor!

leão rampante disse...

O Blog 1906 LUTA & RESISTE foi linkado ao LEÃO RAMPANTE(http://leãorampante.blogspot.com).

Saudações Leoninas.