quinta-feira, 3 de janeiro de 2008

Ideias fortes


As ideias fortes que pudemos recolher apartir das entrevistas que tem sido transcritas nos últimos dias:


Alex Ferguson: Apelo á participação do público, público constrangido pelo negócio futebol cinema.

De tendência cada vez mais securitária temendo sempre que surja no ambiente da bola um qualquer hipotético motim que derrube o regime que o sustenta.

Se já agora protestam contra os stewards o que diriam então, dos cordões policiais, das várias polícias e das revistas a que uma família tem de enfrentar para assistir a 90 minutos de mau futebol pago a peso de ouro?



Vukecevic: Entrevista fluída e inteligente de um homem que sabe ser grato.

Reconheceu a grandeza do Clube, revelando que a sua atitude como jogador é como encara a vida: um vencedor.

Mandou uma estocada no futebol moderno revelando ainda que não gosta de futebol, não tem ídolos, apenas sente prazer em jogar.

Compreendeu as causas que estiveram na origem dos protestos dos adeptos, deixando no ar a frase que por vezes muitos se esquecem: nós (jogadores) apenas existimos

Pelo cunho de personalidade e pelo carácter que deixou transparecer na entrevista, ou muito nos enganamos ou podemos ter encontrado um verdadeiro líder em campo.

em discurso directo

"R- O Clube superou as suas expectativas?

V- Estou muito feliz aqui. Tenho tudo o que preciso para dar sempre o melhor em todos os treinos e jogos. O clube tem também grandes adeptos e um grande treinador. Estou feliz com toda a gente que aqui trabalha.

R- Mas é mais ou menos do que aquilo que esperava?

V- Mais, sem dúvida! É um dos dez melhores clubes da Europa!"



Liedson: No extremo quase oposto, revelando uma postura quase de birra e de profundo desrespeito perante colegas, Clube e adeptos.
O aspecto positivo consistiu apenas em referir que estando há 5 anos no Clube, ainda alcançou poucos títulos, dando alguma nota de inconformismo.



Meireles: Acusou Afra de compadrio, lamentou a falta de credibilidade no negócio do futebol. Insistiu na ideia de passar Alvalade e a Academia para a SAD, de modo a conferir maior valor ás acções e desta forma atrair (ser mais fácil vender a) investidores.
Mais á frente defendeu a extinção de modalidades, acusou o presidente de populismo, de vaidade e de ter pouca contenção verbal, referindo ainda que a actual gestão em nada abona na efectiva redução da dependência da banca. Colocando ainda como hipótese uma futura alienação de Alvalade e da Academia.
Revela que defendeu a ideia de Alvalade com 42 mil lugares que teria permitido dessa maneira a construção de um pavilhão para as modalidades.
Rematou com a demarcação dos protestos ocorridos no jogo com o Louletano e apelou á constituição de um único grupo que abarcasse todas as claques na Sul.
Ficou por falar na tal falta de amortização do passivo e do que é que efectivamente aconteceu aos 26 milhões de euros.
Medo? Coacção? Reflexão assertiva? O facto é que a montanha acabou por parir um rato!



Soares Franco: O Sporting não se irá desviar da sua linha de concentrações.
Só quando estiver resolvido o problema do passivo é que se pode começar a pensar no pavilhão!
Existe muita gente no Sporting que ainda não percebeu o que faz Carlos Freitas.
Part-time: "Vou ser completamente claro: trabalho no 6.º andar e o Sporting é no 7.º"
As pessoas que trabalham nas suas empresas não podem perceber que o Sporting é a prioridade, tal como cada vez mais sportinguistas já se começaram a aperceber.
Rebateu algumas críticas lançadas por Meireles e acrescentou que espera renegociar o total da dívida. Vamos lá a ver se percebemos, ora bem, existe uma dívida, 1º paga-se e depois renegoceia-se, não teria de ser ao contrário?
A confissão de que por ser como é, provavelmente faz mal ao Sporting, ao não conseguir tomar posições de força.
Até Junho de 2008, reduzir o passivo para os 150/160 milhões de euros.
Atingir a meta de 100 mil sócios já em 2008.
Os autores morais dos protestos em Alvalade foram esses malandros dos grupos de pressão e dos blogs, que se defendem sob a capa do anonimato.

1906

Luta e Resiste!

2 comentários:

Anónimo disse...

Caros Amigos, Soares Franco, enquanto pseudo-presidente do SCP, não pode tomar uma medida de força relativamente à CML devido à sua empresa que tem no 6.º andar no EVA, dedicada a obras públicas. Fica o desafio a para um próximo post. Continuem o bom trabalho.

Sem Tréguas

theox2 disse...

theox2 disse...
Carta aberta aos sportinguistas,

Caros Sportinguistas,

Sou um sócio de bancada, não sou nenhuma notável nem barão do Sporting, e no entanto, penso pela minha cabeça!

É nestes momentos de frustração que aparecem mais participantes nos blogues e foruns de opinião. A minha opinião é mais uma e tem o peso de 20 anos de sócio!

Também é nestes momentos que não se deve falar "a quente"! E há muita gente que fala a quente, que emite opiniões absurdas (Mourinho no SCP, etc). Pois bem, eu não vou falar "a quente"!

Julgo que todos aqueles que vêm a este e a outros espaços comentar diariamente ou frequentemente têm, tal como eu, um amor inquestionável pelo clube! Pois bem, dirijo-me a esses, pois são esses que estão dispostos a fazer sacrifcios pessoais pelo Sporting, abdicando muitas vezes de obrigações familiares, aqueles que pensam TODOS OS DIAS no Sporting!

É bom que todos façamos uma reflexão honesta sobre o que representou para O CLUBE ( muito para além de meros resultados desportivos)estes 12 anos de Roquettismo! Sim porque Dias da Cunha e Soares Franco são o refugo, as sobras desse traidor "projecto empresarial"! Não nos iludamos, nestes 12 anos quem esteve no poder mamou sempre da mesma teta! Mas o leite secou, acabou!!!

O que é que Sporting tinha então e o que
é que o Sporting tem hoje? O que era a Instituição S.C.P. então e o que é aquilo em que se transformou?
Quantos sócios e adeptos tinha o SCP de então e quantos tem hoje? Estas perguntas podiam-se prolongar por muitas mais linhas, mas penso que já perceberam o meu ponto de vista!

Em conclusão: Aquilo que é urgente para a sobrevivência do nosso clube, muito mais do que ganhar um campeonato, uma taça de Portugal ou uma taça da liga, é neste momento fazermos TUDO o que estiver ao nosso alcance para afastarmos essa Súcia de anti-Sportinguistas que se apoderou do NOSSO SPORTING! Gente essa que diariamente conspurca o nome sagrado do nosso clube, que o desvaloriza, que o desfigura, que o agride, que o despreza, que o rouba, que o goza, que o vende, que, em suma, contribui para a sua extinção tal como o conhecemos e aprendemos a amá-lo!

É esse, SPORTINGUISTAS, o dever que temos perante nós neste momento miserável da nossa história institucional como grande clube que (ainda) somos!

Essa guerra começa já amanhã! E não podemos dar tréguas a esta corja que tem no sócio anónimo leonino um alvo a abater! Há que atingi-los usando o principal trunfo que dispomos, e que eles não: O NOSSO AMOR PELO CLUBE! É isso que os vai derrotar e os vai escorraçar de Alvalade de uma vez por todas!

Conto convosco!

Saudações Leoninas
Janeiro 06, 2008